Mathaus Agacci traz em seu diferencial como advogado a especialidade em casos de Direito Penal Internacional

A globalização, o acesso a informação através da internet e a velocidade com que vêm surgindo novas tecnologias são fatores que embora na maior parte das vezes representam vantagens a humanidade, também pode representar novas ferramentas à criminalidade moderna, que transcende as fronteiras entre as nações.

De fato, o crime transnacional é uma ameaça às instituições democráticas e um desafio para o ordenamento jurídico internacional e é justamente por isso que as nações vêm cada vez mais se preocupando firmar acordos internacionais e instrumentos de cooperação jurídica internacional com finalidade de coibir os chamados delitos transnacionais.

No cenário nacional, a redação apurou que o advogado criminalista catarinense Mathaus Agacci é um dos referenciais pela atuação especializada em Direito Penal Internacional/Delitos transnacionais e causas de alta complexidade que envolvem cooperação jurídica internacional e/ou recuperação de ativos.

Agacci, que é de Santa Catarina, tem clientes por todo o território nacional e também no exterior. Diversos dos casos que atuou ganharam as manchetes dos principais jornais brasileiros, como por exemplo ter sido contratado, há pouco tempo, por grande empresário de Foz do Iguaçu/PR, preso no Paraguai a pedido dos Estados Unidos da América por supostos crimes de lavagem de dinheiro cometidos em território americano, que repercutiu muito na grande mídia brasileira, paraguaia e norte americana.

“O mercado da advocacia, nos dias atuais, está inflado. O Brasil possui mais cursos de Direito que a China, EUA e Europa juntos. Sendo assim, não se destaca o advogado que não se dedica integralmente ao direito. No nosso ramo, ou você estuda, se dedica ao máximo, ou você não ‘chegará lá’”, diz Agacci.

Seu escritório, o Agacci & Almeida Advocacia Criminal, é uma verdadeira boutique de advocacia, ou seja, só aceita atuar em uma pequena parcela dos casos que o procura.

Agacci também vem se destacando no mundo acadêmico pelos seus diversos artigos publicados em grandes revistas jurídicas, como a CONJUR e Migalhas. Um dos seus trabalhos chegou a ser citado pelo advogado do ex-Presidente Lula, Cristiano Zanin, em seu livro de grande repercussão: ‘Lawfare: uma introdução’.

Agacci também é conhecido pelas duras críticas ao punitivismo exacerbado e por defender, com unhas e dentes, o respeito à legalidade, as regras processuais e ao devido processo legal. “Nos dias de hoje, o Advogado Criminalista, embora essencial e indispensável à administração da justiça em qualquer país que se pretenda verdadeiramente democrático, sofre grande repressão da sociedade, sendo confundido com o cliente, ou, pior, com o delito supostamente cometido pelo cliente”, relata.

Mathaus Agacci e seu sócio se dedicam 100% a todos os casos que passam pela porta de seu escritório e em prol de seus clientes, são incansáveis e só param depois de esgotarem todos os meios jurídicos possíveis, e necessários, para alcançar o melhor resultado possível.

“Me entrego totalmente, não descanso até que eu tenha esgotado todos os meios possíveis, limitados a minha capacidade física e mental, de obter o sucesso que almejo. Justamente por essas razões é que optamos, no escritório, pela filosofia de boutique jurídica: aceitamos atuar um número reduzido de casos, geralmente mais complexos, justamente para que possamos nos dedicar ao máximo na resolução daquele caso, aumentando, e muito, as chances de atingir o sucesso almejado”, explica.

Mas o criminalista não deixa as críticas o abaterem, afinal, seu cliente sempre em primeiro lugar. Para ele, o mais importante é sua dedicação e os bons resultados no final.

Atualmente, Mathaus Agacci está cursando Doutorado em Direito Penal, pela faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires, na Argentina, a UBA. Ele é membro da Associação Brasileira de Advogados Criminalistas (ABRACRIM) e da Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de Santa Catarina (AACRIMESC).

https://instagram.com/mathausagacci

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.